Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Além do Ponto Final

Além do Ponto Final

Dom | 27.09.20

Ao Teu Lado, de Ana Ribeiro

Este livro é um livro português, de uma autora menos conhecida e que me foi cedido pela própria. Foi o primeiro livro que li nestes moldes, onde nos é cedido o exemplar para que leiamos e divulguemos a nossa opinião sobre ele. Antes de dizer o que quer que seja sobre o livro ou a história, quero agradecer muito à Ana Ribeiro por me ter cedido a versão ebook do livro Ao Teu Lado e por toda a simpatia que me demonstrou no processo de leitura e pós-leitura.

Ao Teu Lado.png

A história dá-nos a conhecer Ana e Miguel, duas crianças muito diferentes que se conhecem no Alentejo, numas férias de verão. Ana vive em Lisboa e todos os anos visita a adorada quinta dos avós numa terra do Alentejo e Miguel vive lá com os pais, que passam por muitas dificuldades financeiras. Estas duas crianças desenvolvem uma bonita relação de amizade durante esse verão e Miguel acaba por ir viver com Ana e os seus pais para Lisboa, para que consiga ir para a escola. Ao longo da narrativa a amizade que une Ana e Miguel vai evoluindo para algo mais, estas personagens começam a namorar e vamos embalados o resto do livro na bonita história de amor que os une.

Tenho imensas coisas positivas a apontar a este livro. Adorei as descrições espaciais que foram feitas ao longo da história, quer do Alentejo, quer dos Picos da Europa. Admito que fiquei com vontade de conhecer qualquer um dos sítios falados já que a escrita é feita de forma apaixonada. Também achei muito interessante e bonita a ideia que a autora quer passar sobre amizade, sobre a importância de estarmos lá para os nossos e de fazermos tudo o que está ao nosso alcance pelas pessoas que amamos. Além disso, acho que a história de amor entre Miguel e Ana é tão bonita e pura que é impossível não nos rendermos um pouco a ela.

Mesmo no amor, ninguém é de ninguém; temos uma ligação muito forte e intensa com a pessoa de quem gostamos ou amamos, mas nunca, jamais, devemos ser propriedade dessa mesma pessoa.

No entanto, infelizmente, também tenho alguns aspetos menos positivos a apontar, que fizeram com que esta leitura não me preenchesse. Primeiro que tudo, devo dizer que este tipo de romance, em que o casal é quase o único tema do livro, não é dos meus favoritos. Talvez por isso, tenha achado a história um pouco clichê demais para o meu gosto pessoal. Além disso, acho que houve uma repetição de ideias constante relativamente aos sentimentos das personagens uma pela outra. A acrescentar a isto, achei que certos acontecimentos importantes eram descritos de forma demasiado apressada (o final especialmente), quando havia outras partes muito menos cruciais que podiam ter sido cortadas ou diminuídas. Achei que as personagens estavam construídas de forma demasiado perfeita, parecendo que não tinham defeito nenhum, coisa que não existe na vida real. Por último, achei que, por vezes, a construção gramatical das frases dificultava um pouco a compreensão das ideias.

Parece que somos cada vez mais parecidos, nas entrelinhas das nossas diferenças.

Em conclusão, não foi um livro que me tenha convencido. Não acho que seja um mau livro para pessoas que gostam de romances, mas, para mim, foi uma história demasiado romantizada e clichê. Acho que é normal: não podemos gostar de todos os livros e não vejo isso como uma coisa negativa. Claro que isto é apenas a minha opinião, que é subjetiva, aliás, o livro tem uma boa classificação no Goodreads. Apesar de tudo isto, acredito que escrever um livro, criar uma história bonita como a da Ana e do Miguel e ter a coragem de a publicar é um feito, por isso acho que a Ana tem muito por que se orgulhar.

               

Avaliação: 4,5/10

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.