Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Além do Ponto Final

Além do Ponto Final

Sex | 05.02.21

Uma Educação, de Tara Westover

Uma Educação era um livro que estava há imenso tempo na minha lista de livros a ler. Andava sempre a passar outros livros à frente, mas como o recebi como prenda de Natal, agora que o tinha fisicamente, não havia forma de continuar a adiar. E ainda bem porque esta foi uma leitura incrível! Tinha medo que, como as minhas expectativas estavam muito altas, acabasse por me desiludir, mas isso não aconteceu, nem de perto.

WhatsApp Image 2021-02-05 at 10.11.29.jpeg

Uma Educação é um livro de memórias de Tara Westover, que nasceu no Idaho em 1985. Tara e os seus irmãos vivem no seio de uma família Mórmon e não frequentam a escola, nem vão a médicos. O seu pai é fanático e acredita no Fim dos Tempos, de modo que toda a família vive a preparar-se para eles e a tentar ser completamente autossuficiente e independente do Governo. Tara só obtém uma Certidão de Nascimento aos 9 anos e só pisa uma escola pela primeira vez aos 16 anos. É, aliás, esta decisão de ir para a faculdade que acaba por mudar para sempre a relação que tem com os pais e que vai ser o centro da narrativa.

Em adulto, o pai viria a desenvolver opiniões ferozes sobre o facto de as mulheres trabalharem, sendo consideradas radicais até na nossa comunidade mórmon rural. "O lugar de uma mulher é em casa", dizia sempre que via uma mulher casada a trabalhar na cidade

Enquanto escrevo isto continuo sem saber muito bem como descrever este livro porque há tanta coisa a dizer sobre ele. Está dividido em 3 partes e diria que a primeira, sobre a infância de Tara, é a mais chocante de todas. Confrontamo-nos com situações que, para o que é considerado “normal” na nossa sociedade, são completamente impensáveis, tais como uma menina de 9 anos trabalhar numa sucata horas e horas por dia, correndo risco de vida várias vezes, ou alguém ficar gravemente ferido e ser tratado apenas com óleos medicinais, sem nunca ir a um médico, porque isso contraria a vontade de Deus. Chega a ser revoltante ver como Tara acha que estes acontecimentos e maus tratos que sofre são absolutamente normais.

Uma coisa que achei absolutamente incrível, foi a forma como a escrita de Tara é bonita e como ela fala da família de uma forma empática. Esta jovem mulher sofre maus tratos físicos e psicológicos por parte do irmão e, a partir do momento em que decide ir para a faculdade, sofre muito de problemas mentais provocados pela forma como o pai e a mãe se opõem à sua necessidade de ter uma Educação. Mesmo assim, Tara fala de toda a família de forma a tentar justificar e mostrar a lógica por trás dos seus atos, sem os julgar. Outra coisa me marcou muito ao longo do livro foi ver a evolução que há na forma como Tara vê o mundo e como o interpreta. E mesmo a evolução intelectual é muito interessante de se ver porque esta jovem, que nunca foi à escola, consegue entrar na Universidade e acaba doutorada pela Universidade de Harvard. Que mulher e que força de vontade!

A t-shirt chegava-me quase até aos joelhos, mas ainda assim estava com vergonha de ver tanto das minhas pernas. O pai dizia que uma mulher decente nunca mostrava nada acima do tornozelo

Desde que compreendera que o meu irmão Richard era um rapaz e eu era uma rapariga, quisera trocar o futuro dele pelo meu. O meu futuro era a maternidade, o dele a paternidade. Pareciam idênticos, mas não eram. Ser um deles, era tomar decisões. Presidir. Impor ordem na família. Ser o outro, era estar entre os que se submetiam

Não quero dizer muito mais sobre Uma Educação porque acho que é daqueles livros que toda a gente devia ler. Faz-nos pensar muito sobre o que é Uma Educação, sobre a influência que essa educação tem em nós e sobre a forma como as pessoas que amamos acabam por moldar muito a nossa visão do mundo. Sinto que nada do que escrever aqui vai fazer jus ao livro, por isso leiam, prometo que vale a pena!

                 

Avaliação: 9/10

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.